Fraternidade São Francisco de Assis

Fraternidade de São Francisco de Assis

Rua Costa Ferraz, 38, Rio Comprido, RJ
Tel: 2273-9761 / 2273-8387
e-mail: ofs.riocomprido@hotmail.com

Erigida Canonicamente em 1º de julho de 1967



Nossos encontros fraternos acontecem nos 2º e 4º domingos do mês, de 08:30 às 12:00 horas. Nos reunimos em nossa Sede após a Missa das 08:30 nos 2º domingos e nos 4º domingos nos reunimos em nossa Sede às 08:30 e às 11 horas temos a Santa Missa.

terça-feira, 15 de março de 2011

Quaresma, Paulo e Francisco de Assis



Quaresma, Francisco e Paulo


Francisco foi em dia de carnaval, ao lago de Perusa, à casa de um discípulo seu, onde passou a noite, foi inspirado por Deus para observar aquela Quaresma em uma ilha do lago de Perusa.

Francisco pediu ao discípulo que o levasse em sua barquinha a uma ilha do lago, onde não habitasse ninguém, e isto fizesse na noite de Quarta-feira de Cinzas sem que nenhuma pessoa o percebesse. Francisco só levou consigo dois pãezinhos.

E, chegando à ilha, Francisco lhe rogou por favor que não revelasse a quem quer que fosse a sua permanência na ilha e só o fosse procurar na Quinta-feira Santa; e assim o discípulo voltou para casa.

E Francisco ficou sozinho: e ali não havendo habitação em que ficasse, entrou num bosque muito copado, no qual muitos espinheiros e arbustos se reuniam a modo de uma cabana ou de uma cova, e naquele lugar se pôs em oração e a contemplar as coisas celestiais.

E ali passou toda a Quaresma sem comer nem beber, além da metade de um daqueles pãezinhos, conforme o que encontrou o seu discípulo na Quinta-feira Santa, quando o foi procurar: o qual achou dois pãezinhos, um inteiro e outro pela metade.

E depois, naquele lugar, onde Francisco fizera tão maravilhosa abstinência, realizou Deus muitos milagres; pela qual coisa começaram os homens a edificar casas e habitá-las; e em pouco tempo construiu-se um bom e grande castelo e houve um convento de frades, o qual se chama o convento da Ilha; e ainda os homens e mulheres daquela aldeia têm grande reverência por aquele lugar, onde Francisco passou a sua Quaresma. (Baseado no I Fioretti de São Francisco de Assis. Capitulo 07. Editora Vozes-1985-Pg. 29-30).

Mas o que é Quaresma?

A primeira Campanha de Oração da Igreja primitiva foi chamada de Quaresma. Eram quarenta dias de oração e jejum pela santificação da igreja e das vidas que iriam ser batizadas no domingo da Páscoa. Era uma caminhada de luta e oração. A quaresma começa com a quarta-feira de cinzas e termina na semana Santa. Era um período de consagração e Luta espiritual. Era uma campanha de Oração de conversão e pelo arrependimento. Era uma luta contra a carne e contra as forças espirituais do mal.

Todo cristão vive em guerra espiritual. Existem forças malignas orientadas pelo diabo para atacar e contra-atacar o cristão. Nesta guerra não podemos lutar isolados. Necessitamos da igreja e da Unidade Cristã na nesta Luta Espiritual. Esta é a orientação de Paulo aos filipenses. É sobre este assunto que iremos refletir, lendo Filipenses 1.27-30.

I. Temos uma meta

Paulo diz que os cristãos tem um projeto de vida. O projeto é viver a cima de tudo por modo digno do evangelho (27).

O Evangelho de Cristo apresenta normas de vida e conduta. O cristão vive como o Evangelho descreve. Devemos viver de modo digno do Evangelho de Cristo. Nosso lema é: Amar a deus sobre todas as coisas e o próximo como a nos mesmos. Cumprindo esta máxima do Evangelho, seremos discípulos fiéis e preparados.

Você tem conseguido viver de modo digno do Evangelho?

II. Temos um progresso para alcançar

Para que soubesse que os filipenses estavam progredindo espiritualmente, Paulo exigiu três posturas (27):

Firmes em um só espírito: Nosso espírito é o Espírito de Cristo. É o Espírito de expressar Cristo pela nossa unidade.

Com uma só alma: Nosso ânimo é um só. Agradar a Deus. Glorificar o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Não temos outra intenção.

Lutando juntos pela fé evangélica: A fé evangélica é levar vidas Cristo. Esta é a nossa meta. Lutamos para levar vidas à fé em Cristo.

Nosso símbolo de Unidade é a Igreja. Não podemos deixar o altar de Deus e a Santa Ceia. Nossa unidade gera a vitória que necessitamos e faz com que progredimos na fé.

Você tem progredido na fé?

III. Temos um combate pela frente

Paulo pede para que os filipenses em nada estivessem intimidados pelos adversários (28).

Existem adversários: O mundo, o diabo e a carne. Mas não podemos andar intimidades e com medo.

Não precisamos ficar com vergonha da fé evangélica diante do mundo e dos adversários. O que os adversários entendem como perdição e loucura, para nós é salvação da parte de Deus.

Ser discípulo de Jesus é salvação e felicidade. Para o mundo é prisão e fanatismo. O mundo não consegue enxergar a liberdade que temos em Cristo.

Neste combate espiritual poderemos sofrer muito com as perseguições, chacotas e retaliações. Mas Paulo diz que temos a graça de sofrer por Cristo, e não somente de crer nele (29).

Os filipenses tiveram um grande consolo: O combate dos filipenses era o mesmo combate de Paulo (30). Estavam sofrendo com o apóstolo pelo progresso do Evangelho.

Você tem sofrido como crente?

Conclusão:

Somos livres e abençoados, mas precisamos perseverar na Unidade. A Igreja é a nossa maior marca de unidade cristã. Não importam nossas diferenças, temos um só espírito, uma só alma e uma só luta. Lutamos para salvar as pessoas da morte e do inferno. Lutamos para dar dignidade e salvação a todas as pessoas. Não desistimos das pessoas. Cremos na obra de Deus. Cremos no Encontro com Deus. Cremos que no Senhor, as pessoas são salvas e transformadas. Louvado seja o Senhor.

Como Francisco, devemos reservar os dias da Quaresma para orar pelas conversões e pela santificação da Igreja de Cristo na face da terra. 
 
Fonte: Blog Brasil Franciscano

Nenhum comentário:

Postar um comentário